Notícias Gerais do Segmento

Participe do Encontro Técnico da ABRISCO que será realizado nesta segunda-feira dia 05 de novembro de 2018 no Auditório do Clube de Engenharia (av. Rio Branco 124) das 17:30 às 19:30.

Neste Encontro Técnico serão apresentadas e discutidas todas as sugestões da ABRISCO para a revisão do SGSO ora em curso na ANP. As sugestões resultaram do Workshop do dia 23/07/18 organizado pela ABRISCO no auditório do IBP.

A entrada é franca. Para se inscrever, basta mandar um e-mail solicitando sua inscrição no evento para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Veja o programa do evento no quadro abaixo.

Hora

Assunto

Apresentador

05:00 – 05:15

Abertura do Encontro

Luiz Fernando Oliveira (Pres. da ABRISCO)

05:15 – 05:30

Visão geral do Documento da ABRISCO

Luiz Fernando Oliveira (Pres. da ABRISCO)

05:30 – 05:45

Sugestões do GT 01 (PG-01 e PG-04)

Flávio Diniz (Coord. do GT 01)

05:45 – 06:00

Sugestões do GT 02 (PG-10 e PG-12)

Mariana Bardy (Coord. do GT 02)

06:00 – 06:15

Sugestões do GT 03 (PG-11 e PG-13)

Cid Costa (Coord. do GT 03)

06:15 – 06:30

Sugestões do GT 04 (PG-09 e PG-14)

Helton Oliveira (Coord. do GT 04)

06:30 – 06:45

Sugestões do GT 05 (PG-06 e PG-16)

Marcelo Santux (Coord. do GT 05)

06:45 – 07:00

Sugestões do GT 06 (Outros)

Luiz Fernando Oliveira (Coord. GT 06)

07:00 – 07:30

Discussão Geral das Sugestões Apresentadas

Todos

A ABRISCO, em colaboração com a CETESB/SP, está organizando o Encontro Técnico da ABRISCO com as Indústrias de Bioenergia e Petroquímica. O evento acontecerá no Auditório Augusto Ruschi da CETESB em São Paulo no dia 12 de setembro de 2018. O tema geral do Encontro Técnico é a troca de experiência das empresas do setor na área de gestão de segurança de processo.

Inscrições devem ser realizadas no link:

http://www.ambiente.sp.gov.br/evento/encontro-tecnico-abrisco-com-industrias-de-bioenergia-e-petroquimica/

 

O programa do evento está indicado abaixo.

 

Programa:

Horário

Tema

Apresentador

8:30-8:45

Inscrição

8:45-9:15

Abertura [palavras dos representantes da ABRISCO (propósito do Encontro), da CETESB e da SMA]

Diretor da CETESB

Presidente da ABRISCO

Presidente da CETESB

Secretário de Meio Ambiente

9:15-10:00

Sistema de gestão de risco – módulo gestão de pessoas

Dalvo Paulo Barbosa Berti

[GVO]

10:00-10:30

Considerações sobre a metodologia para elaboração de análises de risco para empreendimentos ferroviários no Brasil

Renata Twardowsky Ramalho

Patricia Ruth Ribeiro

[Rumo]

10:30-10:45

Café

10:45-11:15

Gerenciamento de riscos corporativos Logum

José Ricardo Monteiro Pinheiro

Rafael Paes Oliveira Alves

[Logum]

11:15-11:45

Terminais de armazenagem de líquidos a granel – evolução constante

Nivaldo Mateus

[ABTL]

11:45-12:10

Mesa (perguntas e respostas)

Palestrantes anteriores

12:10-13:40

Almoço

13:40-14:40

O Programa Atuação Responsável® e a gestão de riscos

Gestão de riscos na indústria química: abrangência, ferramentas e controles a favor de um ambiente mais seguro

Luiz Shizuo Harayashiki

[ABIQUIM]

George André Tonini

[Oxiteno]

14:40-15:10

Cultura de segurança e acidentes organizacionais

Luiz Fernando Seixas de Oliveira

[ABRISCO]

15:10-15:25

Café

15:25-15:55

Biorrefinaria virtual, plataforma para avaliar os impactos na sustentabilidade da produção de etanol de 2ª geração

Marcos Djun Barbosa Watanabe

[CTBE / CNPEM]

15:55-16:25

Fenômeno de incêndio em poças em depósitos de armazenamento de combustíveis

Savio S.V. Vianna

Angela Hayashi

[UNICAMP]

16:25-16:45

Mesa (perguntas e respostas)

Palestrantes anteriores

16:45-17:00

Encerramento

Presidente da ABRISCO

ABIQUIM

Associação Brasileira da Indústria Química

ABRISCO

Associação Brasileira de Análise de Risco, Segurança de Processo e Confiabilidade

ABTL

Associação Brasileira de Terminais de Líquidos

CETESB

Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

CNPEM

Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais

CTBE

Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol

GVO

Grupo Virgolino de Oliveira

Logum

Logum Logística S. A.

Oxiteno

Oxiteno S. A. Indústria e Comércio

Rumo

Rumo Malha Sul S. A.

SMA

Secretaria do Meio Ambiente

UNICAMP

Universidade Estadual de Campinas

A programação preliminar das sessões dos trabalhos técnicos já está pronta e pode ser baixada através do site do Congresso, pelo link: http://congressoabrisco2017.com.br/index.php/conferencia/programacao. Contém 115 trabalhos técnicos em diversas temas e áreas de aplicação, oriundos quase em iguais proporções de trabalhos realizados pela academia e pela indústria. Nesta programação estão apenas as sessões de trabalhos técnicos. A programação das duas sessões plenárias que serão realizadas nos dias 27 e 28 pela manhã está fornecida na figura abaixo. No terceiro dia à tarde será também realizado o Painel sobre Inovações em Gerenciamento e Análise de Riscos e Confiabilidade, com especialistas na área. A programação detalhada do Painel está também nas figuras abaixo.

Não perca esta oportunidade de conhecer alguns dos trabalhos mais importantes nas áreas de análise de riscos, segurança de processo e confiabilidade que estão sendo feitos pelas universidades, instituições e empresas brasileiras.

Se ainda não o fez, faça agora a sua inscrição pelo site do congresso http://Congressoabrisco2017.com.br.

Capture Mapa programa 11

Capture Mapa programa 12

Capture Mapa programa 13

 

Falta apenas uma semana para o início do Congresso ABRISCO 2017, único realizado no Brasil inteiramente dedicado às disciplinas de análise de riscos, segurança de processo e confiabilidade.

Veja abaixo a programação das sessões plenárias. São seis palestras especiais proferidas por profissionais de grande envergadura  e destaque nas suas áreas de trabalho. Este ano, pela primeira vez, haverá uma “discussão plenária aberta” sobre um tema específico  de grande interesse: “A classificação de riscos em HAZOP é necessária?” Venha dar a sua opinião sobre o tema e escutar a dos seus pares.  Todos poderão falar sobre o tema.

 Capture Programa Plenarias 1

Capture Programa Plenarias 2

 

A programação das sessões técnicas, com cerca de 120 trabalhos técnicos, estará no site do congresso (http://CongressoABRISCO2017.com.br) na terça-feira dia 21/11/17. No terceiro dia, haverá um painel com especialistas sobre o tema: “Inovações em Gerenciamento e Análise de Riscos e Confiabilidade”. 

Faça logo sua inscrição pelo site do congresso!

Na última reunião da Diretoria da ABRISCO (17/05/17) foi aprovada a promoção do Programa de Minicursos da ABRISCO – "De Associado para Associado".  Leia abaixo os detalhes do Programa, os procedimentos para submissão de propostas de minicursos e as regras gerais do Programa.  

Qual é a ideia deste Programa?

A ideia é a de promover um meio para aumentar a difusão de conhecimentos sobre análise de riscos, segurança de processo e confiabilidade entre os associados, através de realização de minicursos a preços acessíveis a todos. Os minicursos serão de alto nível, ou seja, dados pelos associados mais experientes nas várias disciplinas, mas os preços serão tais que cada associado possa pagá-los, mesmo que tenha que fazê-lo do seu próprio bolso.  

Qual a duração de cada mini-curso?

Terá a duração de 4 horas cada, sendo que em alguns casos, o assunto poderá ser dividido em dois minicursos independentes de 4 horas cada. Nestes casos, o associado pode se inscrever em um ou nos dois minicursos e receberá dois certificados diferentes, um para cada minicurso.  

Qual o valor da inscrição em cada minicurso?

O valor da inscrição será de R$200,00 para cada minicurso. Com este valor, a ABRISCO pagará aos associados-instrutores R$150,00 por hora-aula mais R$150,00 para preparação de cada hora-aula. O número mínimo de inscritos para que o minicurso seja efetivamente realizado é de 10 participantes.  

Quem poderá se inscrever nos minicursos?

Somente associados da ABRISCO poderão se inscrever. Se você ainda não é associado, associe-se e imediatamente poderá participar dos minicursos (a anuidade da ABRISCO é de apenas R$150,00 para associados individuais e R$50,00 para estudantes).

Quem poderá ser instrutor dos minicursos?

A primeira condição é ser associado da ABRISCO. A segunda é ter experiência comprovada no tema do minicurso. Esta experiência será feita a partir da análise pela Diretoria da ABRISCO do CV do associado que estiver propondo o minicurso.  Se você ainda não é associado, associe-se e imediatamente poderá propor e ser instrutor de um dos minicursos (a anuidade da ABRISCO é de apenas R$150,00 para associados individuais). Associados estudantes não poderão ser instrutores.  

O que fazer para propor a realização de um minicurso?

A proposta de realização de um minicurso deve ser enviada à Diretoria da ABRISCO por mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. com cópia para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

A proposta deve conter os seguintes itens:

1. Título do Minicurso

2. Objetivos

3. Programa com os tópicos principais a serem ministrados, com a distribuição de tempo para cada tópico

4. Métodos didáticos empregados (aula expositiva, slides, videos, exercícios individuais, exercícios em grupo, outros)

5. CV do instrutor ou dos instrutores (cada minicurso poderá ser ministrado por até dois instrutores).  

Regras gerais:

• Se houver duas propostas sobre o mesmo tópico vindas de dois proponentes diferentes, a Diretoria poderá aceitar apenas uma delas, ou propor a fusão das duas em um único minicurso.

• Nenhum instrutor poderá dar mais de um total de 8 horas de aula nos dois dias marcados para a primeira realização do Programa (25 e 26 de novembro de 2017).

• Qualquer material didático utilizado ou distribuído nos minicursos deverá ter apenas o logo da ABRISCO, não sendo permitido a utilização de nenhum material comercial ou não de qualquer outra instituição ou empresa.

• Será feita avaliação de cada minicurso pelos participantes.

• O material didático será também avaliado pela Diretoria após a realização do curso.

• Somente cursos com uma avaliação mínima (a ser estabelecida) poderão ser repetidos pelo instrutor em outra ocasião.

Quando e onde serão realizados os primeiros minicursos?

Os primeiros minicursos serão realizados no fim de semana anterior ao 3º. Congresso da ABRISCO, ou seja, nos dias 25 (sábado) e 26 (domingo) de novembro deste ano, na cidade do Rio de Janeiro. O local exato será informado posteriormente. Os minicursos somente poderão ser dados em ocasiões especiais a serem definidas pela Diretoria, sendo esta a primeira delas.  

Qual a data-limite para submissão de propostas de minicursos?

As propostas deverão ser submetidas até o dia 20 de agosto de 2017. A Diretoria analisará as propostas e indicará as aceitas até o dia 01 de setembro de 2017 e fará um programa preliminar dos minicursos que será submetido aos proponentes. Estes terão uma semana para indicarem se estão de acordo ou se têm necessidade de alguma alteração do programa. Após o acerto do programa, a ABRISCO começará imediatamente a divulgação do mesmo.

Qual a data-limite para confirmação da realização de cada minicurso?

A confirmação da realização ou não do minicurso depende do número de inscritos no mesmo até o dia 13 de novembro, ou seja, duas semanas antes da data marcada para o início do Programa.  

Serão fornecidos certificados de conclusão dos minicursos?

Sim, os certificados serão fornecidos pela ABRISCO para os participantes de cada minicurso.

 

É isso aí, meus amigos e amigas, vamos em frente, caprichem nas suas propostas de minicursos e as enviem para os e-mails indicados acima.

Os minicursos serão uma excelente oportunidade para todos aqueles que quiserem se inteirar de assuntos relevantes das nossas áreas de trabalho, mas que não têm tempo suficiente para aprendê-los por conta própria. É muito mais fácil aprender com quem já conhece o assunto e se dispõe a ensiná-lo.

Obrigado. Abraço.  

Luiz Fernando Seixas de Oliveira Presidente da ABRISCO

Fone: 21 96900-3164

O local e o período de realização do Congresso ABRISCO 2017 estão confirmados: mais uma vez será realizado nas instalações da FIRJAN no centro do Rio de Janeiro, no período de 27 a 29 de novembro deste ano. Por favor, marquem estas datas nas suas agendas.

O Comitê Organizador do Congresso ABRISCO 2017 é co-presidido por Guilherme Naegeli (do Cenpes-Petrobras) e Marcio Moura (da UFPE) e o Comitê Técnico por Acires Dias (da UFSC) e Enrique Lopez Droguett (atualmente na U. Chile e U. Maryland). Os dois comitês são integrados por um grande número de associados, e prometem a organização de um grande evento, com um excelente programa técnico, bem como painéis e palestras de grande relevância para as áreas de interesse da nossa associação.

Em breve será divulgada a Chamada de Trabalhos, com os formatos e datas limites para submissão de resumos e trabalhos. Esperamos um número recorde de participantes este ano, devido à melhoria da economia brasileira, ao crescimento da ABRISCO desde o último congresso em 2015, e ao aumento da sua importância no cenário nacional da análise de riscos, segurança de processo e confiabilidade.

ATUALIZAÇÃO (05/07/2017): Acesse http://congressoabrisco2017.com.br/ para submeter seu resumo e trabalho e fique por dentro de todas as importantes informações sobre o Congresso ABRISCO 2017.

Com a parceria da Administração do Porto de Suape, a ABRISCO realizará na tarde do dia 28 de novembro de 2016 o Seminário Regional sobre Gerenciamento de Riscos e Segurança de Processo. No programa constam apresentações de palestrantes de várias companhias da área, bem como do CPRH e da UFPE. O programa e as indicações de local podem ser encontrados na seção de eventos deste site. O Seminário é gratuito e aberto a todos os interessados. Quem quiser participar deve se inscrever conforme instruções na página de eventos deste site, pois somente as pessoas inscritas poderão entrar nas instalações do Porto.

Segundo noticiário da imprensa internacional, um membro da alta administração da BASF disse que a explosão ocorrida em 19/10/16 na sua fábrica de Ludwigshafen foi causada pelo erro de um subcontratado.
Havia ação de manutenção programada para um duto que estava isolado. Nas investigações preliminares da BASF, foi encontrado, na mesma área do duto isolado, um grande corte em outro duto que no momento do acidente estaria pressurizado. Daí a conclusão preliminar da companhia que, provavelmente, o subcontratado tenha cometido um erro ao fazer o corte em um duto que estava pressurizado com gás, ao invés de no duto isolado. Isto teria dado início ao grande vazamento que, após ignição da nuvem de gás, resultou em uma explosão seguida de um grande incêndio.

Caso se confirmem as informações acima, não seria essa a primeira vez que esse tipo de erro humano acontece em intervenções de manutenção realizadas em dutovias ou em plantas de processo em geral (ver seção 1.2 do livro do Kletz – “What Went Wrong?”). O acidente ainda está sendo investigado e, portanto, não há informações detalhadas sobre o ocorrido, mas pelo que foi dito pela própria BASF, pode-se conjecturar que tenham também ocorrido falhas na organização da intervenção, pois o duto a ser cortado deveria estar indicado de forma absolutamente clara para evitar este tipo de erro. O corte do duto errado em si pode ser classificado como um erro humano de comissionamento (ou de comissão), ou seja, uma ação realizada de forma incorreta, o qual é conhecido da indústria de processo. É preciso verificar também quais fatores administrativos e organizacionais estavam presentes para induzir ou impedir a ação errada do trabalhador. Como interessados em segurança de processo e na influência dos erros humanos em acidentes de processo, vamos esperar os resultados completos das investigações desse acidente para podermos tirar lições definitivas do mesmo.

Infelizmente, nos últimos dias subiu para quatro o número de vítimas fatais desse acidente, após o falecimento recentemente de um dos brigadistas que estavam em condições críticas. Imediatamente após o acidente, as mortes de dois brigadistas tinham sido anunciadas e, posteriormente, mergulhadores encontraram no rio Reno o corpo de um marinheiro polonês que estava em um navio tanque nas proximidades do acidente. Outras sete pessoas sofreram ferimentos graves e 22 tiveram ferimentos leves.


Maiores informações podem ser encontradas nos links indicados abaixo:

http://abcnews.go.com/International/wireStory/basf-blast-german-chemical-plant-caused-error-43096489

http://www.dw.com/en/fourth-person-dies-after-basf-chemical-plant-blast-in-ludwigshafen/a-36198889

http://www.manufacturing.net/news/2016/10/basf-says-deadly-explosion-german-plant-likely-caused-error

http://www.chem.info/news/2016/10/basf-blast-german-chemical-plant-likely-caused-error?cmpid=verticalcontent&__hstc=97553472.d7be1f40c1880c9beef58a4b2645acee.1477826721257.1477826721257.1477826721257.1&__hssc=97553472.1.1477826721257&__hsfp=1514480432

 

Pelo menos 3 pessoas morreram e 25 ficaram feridas (alguns em estado crítico) após uma grande explosão seguida de incêndio que ocorreu no dia 17 de outubro no complexo da BASF em Ludwigshafen na Alemanha. Pelo menos duas das três vítimas eram brigadistas.

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas, mas segundo informações da BASF à imprensa internacional, o acidente ocorreu durante trabalho na região dos dutos (possivelmente uma tubovia) que transportam produtos e matérias-primas entre a fábrica e o porto.

A produção do complexo ficou parada durante os três primeiros dias depois do acidente, mas os fornos craqueadores de nafta voltaram a funcionar depois daquele período.

A cidade de Ludwigshafen é tragicamente conhecida da segurança de processo por ter sido o local de ocorrência da famosa explosão de nitrato de amônia na fábrica da BASF em Oppau (subúrbio de Ludwigshafen) em 1921. Aquela explosão catastrófica causou cerca de 500 fatalidades e destruiu propriedades em um raio de 30 km.

Para maiores informações, favor consultar os links abaixo:

http://www.bloomberg.com/news/articles/2016-10-17/basf-reports-explosion-at-its-biggest-site-in-ludwigshafen

https://www.theengineer.co.uk/basf-restarts-production-at-ludwigshafen-after-fatal-explosion/

http://www.bbc.com/news/world-europe-37676974

http://www.reuters.com/article/us-basf-blast-fire-idUSKBN12H12R?il=0

https://www.youtube.com/watch?v=CE0iGRrgtLA

https://www.youtube.com/watch?v=xPEy72MBn88

Informamos a publicação pela Amazon do livro sobre segurança de processo de autoria do associado da ABRISCO Tasso José Castello Salgado Martins.

O livro intitulado "A Segurança de Processo Otimizada" pode ser adquirido no site da Amazon através do link: https://www.amazon.com/SEGURAN%C3%87A-PROCESSO-OTIMIZADA-Portuguese-ebook/dp/B01IU86HS2/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1471954810&sr=8-1&keywords=SEGURAN%C3%87A+DE+PROCESSO+OTIMIZADA

Segue abaixo o texto publicado no site da Amazon sobre o livro.

A Segurança de Processo tem como objetivo evitar incêndios, explosões e vazamentos de produtos químicos nas instalações das indústrias químicas e de petróleo e gás. Por isso ela se encarrega de prever os potenciais cenários acidentais e assegurar que as suas salvaguardas sejam eficazes, mas também, que as suas práticas de gestão, principalmente as relativas à integridade mecânica e à confiabilidade humana, atuem na prevenção das panes de equipamentos e dos erros humanos que se constituem dos eventos iniciadores desses cenários acidentais.
Otimizar a segurança do processo é aplicar as práticas de gestão e as técnicas de execução dos processos de trabalho da forma mais simples e objetiva possível, e com a necessária competência para conduzir aos resultados de segurança esperados, de forma perene e com um investimento mínimo.
Este livro esclarece que ao realizar as práticas básicas da gestão de segurança de processo de forma criteriosa e sistemática, com o patrocínio da liderança e com o envolvimento das equipes valorizadas e motivadas, cria-se uma cultura organizacional que conduz à redução da frequência dos acidentes em geral, mas, para avaliar e controlar os riscos dos acidentes maiores é necessário identificar e analisar os potenciais cenários, em detalhes, considerando as suas especificidades e dando o foco na suficiência e na integridade de suas camadas de proteção. Para isso, o livro adota o método de análise sem quantitativa de riscos “LOPA” (Layer of Protection Analysis).
O livro apresenta as cadeias de eventos típicas dos acidentes maiores e orienta o leitor sobre como modelar os cenários, de forma ilustrativa, e sobre como avaliar se as camadas de proteção previstas são as necessárias e suficientes para que os riscos de acidentes maiores se mantenham no nível de tolerabilidade.
Seguindo o método “LOPA” é possível avaliar qualitativamente o custo-benefício de cada camada de proteção, seus pontos fortes e vulnerabilidades, subsidiando a aplicação daquelas que viabilizem adequar o risco com o mínimo investimento de recursos.
O livro aborda e enfatiza os aspectos significativos das atividades de operação, de inspeção e manutenção e de resposta à emergência, bem como as diferentes disciplinas de projeto que influenciam mais diretamente nos riscos dos cenários de acidentes maiores. Ele também provê aos engenheiros de segurança uma grande quantidade de informações teóricas e práticas, como auxílio para estudo e pesquisa, abrangendo as diversas disciplinas que tratam das questões da segurança de processo.
Com base nessa abordagem multidisciplinar que influencia nos resultados da segurança de processo nas empresas, esse livro apresenta um exemplo de aplicação de um Sistema de Gestão de Segurança de Processo e sugere um modelo de atribuições para os engenheiros de segurança, de forma a promover, através deles, uma maior integração com os profissionais das diversas áreas relacionadas, tendo o foco nos aspectos mais importantes das salvaguardas e das práticas de gestão de segurança de processo.
Ele também apresenta um resumo sobre a evolução dos sistemas de gestão de SP, que seguiram, ao longo dos anos, numa linha de estabelecer as quantidades limites dos inventários dos produtos perigosos, acima das quais são exigidas análises de riscos e programas de gerenciamento de riscos, citando como exemplos o Código de práticas de prevenção de acidentes industriais maiores (Organização Internacional do Trabalho - OIT), o Control of Industrial Majors Accidents Hazards – CIMAH (HSE – Health and Safety Executive - Reino Unido), o Process Safety Management – PSM (OSHA – Occupational Safety and Health Administration - Estados Unidos da América), o Manual de orientação para a elaboração de estudos de análises de risco (Companhia ambiental do Estado de São Paulo - CETESB) e o Sistema de Gestão de Segurança Operacional – SGSO (ANP - Agência Nacional de Petróleo – Brasil).

Página 1 de 2

Onde estamos

ABRISCO

Rua do Hospício, 194    Sala 1106

Boa Vista, Recife PE   CEP: 50060-080

Tel: (21) 98859-8800

Nossas Redes Sociais

pop congresso.v3